Atrelando a mente à consciência

“A consciência não é pensamento”, diz Peter Ouspensky. “Você usa o pensamento apenas para dar um empurrão, e então ele começa a se mover nessa direção, e você se torna consciente sem pensar”. Vamos dedicar este workshop para explorar como nosso pensamento pode nos aproximar das margens da consciência e o que pode significar reconstruir nosso pensamento para gerar consciência. Tomando emprestado da analogia hindu do cavalo, da carruagem, do cocheiro e do mestre, como podemos atrelar o cocheiro ao mestre?

Governando o Centro Motor

“O centro motor tem muitas funções úteis e inúteis”, diz Peter Ouspensky. “Achamos que o lado intelectual e emocional é mais importante, mas na verdade a maior parte de nossa vida é controlada pelas mentes instintiva e motora.”

Movimento Mecânico e Consciente

“O centro motor tem muitas funções úteis e inúteis”, diz Peter Ouspensky. “Achamos que o lado intelectual e emocional é mais importante, mas na verdade a maior parte de nossa vida é controlada pelas mentes instintiva e motora.”

Identificação

“A identificação é o obstáculo principal à lembrança de si. Um homem que se identifica é incapaz de lembrar-se de si mesmo. Para lembrar-se de si mesmo é necessário, em primeiro lugar, não se identificar” (George Gurdjieff) Neste encontro usaremos o mito da Tentação de Adão e Eva, narrado no livro de Gênesis, como uma representação da nossa imersão no estado de identificação. Veremos como a perda do paraíso simboliza a perda no homem da consciência.

Qual o seu presente para a consciência?

Perguntaram ao Oupensky: “Todos podem seguir pelo Quarto Caminho?” e ele respondeu: “Não, porque é preciso compreensão e esforços. A pessoa deve estar preparada para fazer esforços”. Neste workshop vamos fazer um paralelo entre os nossos esforços para ficarmos conscientes e os esforços feitos pelos três reis magos para visitarem o recém-nascido Jesus.

Aceitando o Presente

“Ser” sempre requer separar-se da nossa expectativa do momento e aceitar o presente como ele é. Neste workshop nos aprofundamos na natureza desse esforço, sobrepondo-o à história da Hospitalidade de Abraão. “Na verdade, as pessoas têm que sacrificar apenas o que imaginam ter e que, na realidade, elas não têm”, diz George Gurdjieff, “Elas devem sacrificar suas fantasias”.

Centro de gravidade

Continuando o trabalho de abril, usamos a analogia da carruagem, do motorista e dos cavalos para observar os quatro centros inferiores durante o dia; agora é a hora de compartilhar nossas observações e localizar nosso “centro de gravidade”, a parte mais predominante em nossa psicologia. A definição do dicionário de “centro de gravidade” é “um ponto a partir do qual o peso de um corpo ou sistema pode ser considerado para agir”, o que significa que é o ponto a partir do qual é mais fácil mover um objeto. Neste workshop, usaremos nossas próprias observações e a ajuda de nossos amigos para descobrir nosso centro de gravidade, para que possamos nos mover com mais rapidez e eficiência em nosso trabalho.

Partes dos centros

O trabalho de abril nos convidou a dividir nosso dia em unidades menores de tempo e examinar quais momentos eram regularmente desperdiçados no sono. Outra maneira de abordar nossa “área cultivada” é dividi-la em centros e partes de centros. Quais partes dos centros habitualmente nos fazem dormir? Neste workshop tentamos responder a essa questão aprimorando nossa compreensão dos quatro centros inferiores e suas subdivisões.

Absorvendo impressões

A fotossíntese transforma luz em energia celular. Da mesma forma as impressões podem ser transformadas em consciência. Nesse workshop vamos explorar as observações dos membros da comunidade sobre o exercício do olhar. Veremos que ele serve como uma ferramenta para interromper a atividade mental e tornar o presente mais interessante que a imaginação.

Consideração interna

Gurdjieff disse: “Um dos tipos mais comuns de identificação é quando nos identificamos com o que os outros pensam sobre nós, como eles nos tratam, qual a atitude que as pessoas mostram em relação a nós… Chamamos isso de ‘consideração interna'”. Neste workshop falaremos sobre a consideração interna, sua origem e sua manifestação. Também analisaremos porque a transformação da consideração interna em consideração externa é fundamental no processo do despertar.

Alimentando a essência

Paralelamente ao estudo do que dificulta o nosso trabalho, também devemos considerar o que o nutre. “O homem de verdade, a individualidade de um homem, só pode crescer a partir de sua essência, pode-se dizer que a individualidade de um homem é sua essência, crescida e amadurecida” diz Gurdjieff. Neste workshop exploraremos a teoria de como a essência pode crescer no verdadeiro “eu” e como transformar essa teoria em prática.

Inspiração

Os trabalhos de setembro e outubro revelam um espectro mais completo do nosso centro emocional e evocan a pergunta: como são geradas as emoções mais profundas? Neste workshop, exploraremos essa questão examinando diferentes versões do Espírito Santo impregnando Maria na estória da Anunciação.

Refinando as emoções – Parte 2

Que emoções acelerariam nosso trabalho se pudéssemos experimentá-los com mais freqüência, de forma mais duradoura e com mais profundidade? Até que formulemos para nós mesmos quais são essas emoções, só as experimentaremos raramente e por acidente. Neste workshop continuaremos mapeando o vasto espectro de emoções que o nosso centro emocional é capaz de gerar e exploraremos o que pode significar experimentar essas emoções intencionalmente.

Refinando as emoções

Que emoções acelerariam nosso trabalho se pudéssemos experimentá-los com mais freqüência, de forma mais duradoura e com mais profundidade? Até que formulemos para nós mesmos quais são essas emoções, só as experimentaremos raramente e por acidente. Neste workshop vamos mapear o largo espectro de emoções que o nosso centro emocional é capaz de gerar e começaremos a explorar o que pode significar experimentar essas emoções intencionalmente.

Emoções negativas

O centro emocional é o mais rápido dos quatro centros inferiores. Isso significa que o controle das emoções é a última barreira antes de penetrar completamente no momento. Aumentamos a nossa capacidade de controlar as emoções resistindo a expressão da negatividade. Neste último workshop do mês de Setembro, o mês dedicado ao trabalho de observar as emoções, vamos explorar o espectro das emoções negativas e a sua importância no nosso trabalho interior.

O que nubla o momento

Nos dois últimos workshops, observamos nossos centros emocionais gerando atitudes negativas sutis que nublam o momento. Isso mostra como um centro emocional indisciplinado pode impedir que vejamos o que está diante de nós, pode impedir Ser. Neste workshop vamos explorar esse desafio e estabelecer o terreno para contrabalançá-lo durante o trabalho de outubro.

A emoção como combustível

Na metáfora hindu do cocheiro, da carruagem e do cavalo, o cocheiro representa a mente, a carruagem representa o corpo e o cavalo representa o coração. Isso implica que nosso centro emocional desempenha o papel de um motor em nosso microcosmo. Neste workshop, tentaremos observar as nossas emoções a partir deste ponto de vista e procurar compreender a sua função como fonte de combustível para os nossos muitos “eus”.

Observando as emoções – Apresentando o trabalho de setembro

Durante as últimas semanas trabalhamos com as nossas atitudes, com as nossas formas de pensar. Nosso objetivo é introduzir formas de pensar que nos ajudem a introduzir e prolongar a consciência. Nossas atitudes erradas em relação ao tempo nos induzem ao sono, ao passo que se adotarmos as atitudes corretas, podemos estar mais presentes, podemos Ser.

Tempo – Atitudes corretas com relação ao tempo

Durante as últimas semanas trabalhamos com as nossas atitudes, com as nossas formas de pensar. Nosso objetivo é introduzir formas de pensar que nos ajudem a introduzir e prolongar a consciência. Nossas atitudes erradas em relação ao tempo nos induzem ao sono, ao passo que se adotarmos as atitudes corretas, podemos estar mais presentes, podemos Ser.

Aforismos da Comunidade – Discussão e Refinamento

Continuamos nosso trabalho de agosto com um workshop dedicado a discutir e refinar os aforismos da comunidade. Os dez aforismos escolhidos servirão como diretrizes da nossa comunidade até agosto do ano próximo. Você pode oferecer refinamentos sobre a forma como cada aforismo é expresso, no entanto, vamos tentar ficar com uma lista de dez no máximo. Se você sentir que um aforismo está faltando na lista, por favor, sugira qual aforismo existente pode substituir.

Transcendendo o Pensamento – Parte 2

Durante as últimas semanas vimos como podemos utilizar aforismos para contrabalançar nossos hábitos. O objetivo, todavia, não é nos tornarmos pessoas que não procrastinam ou pessoas que nunca se apressam. O objetivo é colocar uma estaca na roda da nossa mecanicidade a fim de introduzir e prolongar a consciência. Com base nas observações dos participantes da Comunidade vamos sugerir uma lista de 10 aforismos visando justamente isso.

Transcendendo o Pensamento

Durante as últimas semanas vimos como podemos utilizar aforismos para contrabalançar nossos hábitos. O objetivo, todavia, não é nos tornarmos pessoas que não procrastinam ou pessoas que nunca se apressam. O objetivo é colocar uma estaca na roda da nossa mecanicidade a fim de introduzir e prolongar a consciência. Com base nas observações dos participantes da Comunidade vamos sugerir uma lista de 10 aforismos visando justamente isso.

BePeriod: Apresentação Introdutória (6/8/17)

Esta apresentação é direcionada a aqueles que querem aprender mais sobre o ensinamento da Comunidade do Ser e como ela funciona como uma escola do Quarto Caminho. A apresentação durará 45 minutos e ao fim da mesma os participantes poderão formular perguntas.

Escolhendo a ação correta

Do ponto de vista do trabalho, o que é certo e o que é errado? Existem graus de certo e errado? São esses graus relativos? Existe uma ação inferior e uma superior e qual é a diferença entre elas? Neste workshop vamos analisar como escolher a ação mais favorável para o nosso trabalho interior.

Responsabilidade

O próximo workshop em Português da Comunidade do Ser de BePeriod.com sobre o tema “Responsabilidade” será na próxima quarta-feira, 26 de julho, às 20:00 horas, horário de Brasília. A duração será de 60 minutos e a participação é gratuita para quem participa pela primeira vez (uma assinatura mensal é necessária para quem deseja participar regularmente).

Aforismos

Lembre-se de você sempre e em todos os lugares” dizia Gurdjieff. Aforismo ou provérbio é um pequeno ditado popular que expressa eficientemente uma verdade comum ou um pensamento útil. Nesse workshop vamos nos dedicar a compreender como o princípio de usar aforismos funciona. Como podemos através deles encontrar o milagroso.

Trabalhando no Intelecto

O próximo workshop em Português da Comunidade do Ser de BePeriod.com sobre o tema “Trabalhando no Intelecto”, será nesta quarta-feira, 12 de julho, às 20:00 horas horário de Brasília. A duração será de 60 minutos e a participação é gratuita para quem participa pela primeira vez (uma assinatura mensal é necessária para quem deseja participar regularmente).

Conhecimento e Ser

O próximo workshop em Português da Comunidade do Ser de BePeriod.com sobre o tema “Conhecimento e Ser”, será nesta quarta-feira, 5 de julho, às 20:00 horas horário de Brasília. A duração será de 60 minutos e a participação é gratuita para quem participa pela primeira vez (uma assinatura mensal é necessária para quem deseja participar regularmente).

Revisando os Objetivos

Our third February workshop will be dedicated to essence and personality. “If a man’s feature is at the service of personality,” says Rodney Collin, “it will be his weakness; but if the same thing serves essence or an ideal then it is that which justifies the man’s existence in the world.” We will lay the groundwork for observing essence and personality in oneself, and recognizing from which part our manifestations originate.